top of page

COMER DE 3 EM 3 HORAS

Você já deve estar cansado de ouvir que é importante comer de 3 em 3 horas. Mas será que isto é, de fato, importante?

A hipótese para a divisão dos alimentos em pequenas refeições frequentes no dia seria de que isto manteria as concentrações de glicose (açúcar) no sangue constantes, possivelmente levando a um melhor controle do apetite. Porém, estudos recentes vêm demonstrando que não existem grandes diferenças em relação ao consumo alimentar, taxa metabólica de repouso (metabolismo), perda de peso, glicemia de jejum, níveis de colesterol, entre outros, quando se comparam dietas com 2-3 refeições ao dia a dietas com 6 refeições ao dia.

Acredito que hoje devemos focar mais na individualidade. Nem todos sentem fome de 3 em 3 horas e nem todos conseguem ficar muitas horas sem se alimentar. É preciso adequar a dieta a cada indivíduo. Respeitar preferências e aversões alimentares, ajustar à rotina (horários, local das refeições), levando em consideração os objetivos (perda, manutenção ou ganho de peso; prevenção e controle de doenças como diabetes, hipercolesterolemia e hipertensão arterial, etc.).

Se você sente fome entre uma refeição e outra, não é errado incluir um lanche neste intervalo, desde que respeite o valor energético total (calorias) e o equilíbrio da sua alimentação. Por outro lado, se não sente fome nos intervalos e não chega faminto nas refeições principais, você não é obrigado a comer neste período. Como eu já disse em posts anteriores, o importante é prestar atenção aos sinais de fome e saciedade. Não comer por comer (no automático) ou por que foi recomendado comer de 3 em 3 horas, mesmo que você não esteja com fome. E não ficar muitas horas sem se alimentar, caso tenha fome no período.

Recentemente participei de uma reportagem sobre o assunto. Você pode conferir a matéria aqui. Caso não seja assinante do jornal, é só fazer um cadastro rápido.


Referências:

Ohkawara K, Cornier MA, Kohrt WM, et. al. Effects of Increased Meal Frequency on Fat Oxidation and Perceived Hunger. Obesity 2013;23(2):336-43.

Taylor MA, Garrow JS. Compared with nibbling, neither gorging nor a morning fast affect short-term energy balance in obese patients in a chamber calorimeter. Int J Obes Relat Metab Diosrd 2001;25(4):519-28.


2 views0 comments

Recent Posts

See All
Post: Blog2_Post
bottom of page